ARIANNY MATOS

Arianny Matos

POESIA_DE_FORTALEZA-POETA- ARIANNY MATOS

Nome: Arianny Matos

Biografia:

Arianny Matos é estudante de Comunicação e ligada a projetos sociais. Sagitariana e das artes, acredita que tudo e todas(o) estão em conexão. Ama a natureza e os animais, gosta de beber cultura e aprender sempre coisas novas, se entrega as danças, sorrisos, abraços e energias. Seu estado de Poesia se chama Sofia, que por vezes é uma personalidade e por vezes é um pseudônimo. Sofia ainda não tem definição, e talvez seja melhor assim. Sofia é e está sendo. SOMENTE!!

Poesias

Hoje

Hoje desejo alguém para amar
Como nunca aconteceu
Esquentar meu coração e esfriar meu estômago
Gostaria que ela tivesse teu sorriso
Teu cuidado e tua forma de olhar
Queria que ela me contasse o que tu me contas
Me ensinasse como tu me ensinas
Seria o máximo se ela tivesse teu jeito de ver o mundo, de admirar as pessoas e
De encantar absolutamente todos ao teu redor
Eu ficaria muito feliz se ela tivesse tua voz, teu cheiro e teu sorriso
Pularia de alegria se eu pudesse ver no olhar dela
O brilho que eu encontro no teu
E se os braços dela, me confortasse como teus abraços
E se o toque dela tivesse a maciez da tua pele
E se a pele dela ficasse vermelha como a tua
Toda vez que estivesse com vergonha
Seria o meu delírio, meu vício
Hoje eu desejo alguém para amar
E só desejo alguém para amar
Qualquer pessoa
Que seja você

 

-Sofia Quitana

Tu overdose

Mesmo sabendo o mal me faz
Te trago todos os dias
Mesmo sabendo a falta que me dar
Te trago todos os dias
Mesmo sofrendo por te querer demais
Te trago todos os dias
Mesmo te querendo distante
Te trago todos os dias
Mesmo não te confiando o meu coração
Te trago todos os dias
Mesmo querendo cuspir- te para fora de mim
Te trago todos os dias
Mesmo te tragando todos os dias
Não te trazer é o que me mata
Todos os dias!

-Sofia Quitana 

Carícias

Toco teu corpo com meu olhar
E a energia que sai de mim
Tem um breve porém intenso encontro com a energia que sai de ti,
Estamos em conexão
A existência do toque não pode ser definida somente em contato, nos conectamos e estamos conectados.
Quando tu vem, sinto arder em mim tua chegada
E a cada passo dado em minha direção
O arder se tornar mais intenso
Pego fogo!!
Dando espaço a bela contradição

O QUE QUEIMA MOLHA

Venha e sacie a sede do pensar, o ato nós espera amor, você vem comigo?
Somos hoje dois corpos a beira de um colapso
Nada além disso
Do ato que é “pecado’’
Carícias já se deram em pensamentos.
Então…
Que o julgamento ocorra!!
Vamos nos molhar.

 

-Sofia Quitana 

Desejos

Desejos tão intensos que são cuspidos para fora de mim

Como uma forma de satisfação, eu me forço a cumpri-los

Porém, sinto falta do natural

Pois o querer forçado não me preenche

Só me sacia

E apesar de gostar muito da água

Consigo sobreviver a sede!

 

-Sofia Quitana