FRANCISCO CRISTIANO

Francisco Cristiano

POESIA_DE_FORTALEZA-POETA- FRANCISCO CRISTIANO

Nome: Francisco Cristiano 

Biografia:

Sem Biografia

Poesias

Escombros 

Ao longe vejo os escombros de uma civilização, que definha em meio a poluição, destroços negócios e manipulação, de um povo escravizado pela modernização, a menina dos olhos de ouro, dos governantes ladrões, de colarinhos Brancos que a séculos vem se modificando para continuar nos matando.Fome, desculpa do descaso humanitário, hilario, vocês dizerem que e normal famílias passarem mal de fome em pleno meio dia no século 21.E o nome da jovem assediada desde de a infância pelo homem que se dizia pai, pai, que tipo de pai é esse que estupra bate na mãe, para que ela se cale e isso nunca mais acabe.E a parte que vocês não entenderam, vários Josés franciscos Matias Vinicius e doguinhas já tombaram nos becos e vielas, de um mundo que não se fala nessa mídia fascista. Aquelas ainda dizem assim “coisa boa não tava fazendo pra polícia perseguir”. mas as sementes estão sendo plantadas, e sendo regadas pela poesia que pulsa e vive dentro de nós, e as flores desabrocham em meio aos destroços e escombros de uma sociedade que grita e implora por mais amor diante da face do horror!

Armário sombrio

 

Aaaa aqui na minha casa não aceito filho viado, eu mato.

Palavras que marcaram minha infância ele nem sabe o quanto elas me magoaram.

O medo da sinta de couro que tanto usou, sem entender que não tem como consertar quem sou,porquê nunca estive quebrado.

Palavras dura como seu punho cheio de amor, e se eu não concordasse com suas opiniões era motivo pra me trancar no armário sombrio.

Pai, eu cheguei a conclusão que nunca tive, abraços ele não me deu, disse que homem não chora e que é  coisa de viado chorar.

Eu sempre gostei de rosa mas ate isso tiver que esconder, fingir que gostava de tudo que ele me dava, sempre na cor azul.

As vezes eu rezava pra que ele desaparecesse das nossa vidas,  principalmente quando chegava em casa pura bebida, e descontava em nois a frustração da sua vida.

Martela ate hoje na minha mente,

Os socos que ele dava na gente,

Era só eu e minha mãe para enfrentar seu ódio refletidos em mals tratos sub humanamente.

Então um dia o coração dele decidiu para, e nos libertar de tanto sofrimento, e eu no fundo agradecido rezei para que seu pecados fossem perdoados e ele pudesse sua alma descansar, em um bom tormento!