MARIA GLAUCIA

Maria Gláucia

POESIA_DE_FORTALEZA-POETA- MARIA GLAUCIA

Nome: Maria Glaucia 

Biografia:

Maria Glaucia da Silva nasceu em Fortaleza. É professora, formada em Letras pela UECE,  com MBA em Gestão de Pessoas. Também é escritora, poetisa e  funcionária pública. Recentemente teve seu primeiro livro de poesia e crônicas lançado na Bienal Internacional do Livro no Ceará. Participações em concursos culturais de poesia e crônicas, tendo seus trabalhos selecionados e lançados em coletâneas.

INSTAGRAM: @NESSESDIAS

Poesias

Deus

 

Pensando em parar, voei.

Cansada com dores, sonhei.

Chorando horrores, cantei.

Perdendo o sentido, adorei.

 

Sem identidade, fugi.

Vivendo saudades, morri.

Buscando amores, sofri.

Em mãos de Pai, renasci.

Luto

 

Ao ver que tua alma sofria

Com tanta intensidade e verdade

Tuas lágrimas formando uma sangria

Antecipando a dor da saudade

 

Senti o meu corpo travado

A coragem enterrada no chão

O coração apertado assustado

Palavras congeladas no coração.

 

O impossível foi desejado

Unir-me pra sempre ao teu lado

E ao som de teu coração despedaçado

Entoar uma oração ao sagrado

 

Que aquele dia escuro findasse

Viesse uma noite serena e de luz

Onde teu coração cicatrizasse

Das dores em nome de Jesus

 

Não pude expressar meu intuito

Respeitando o que já existia

De te amar e falar sinto muito

Na intenção faço esta poesia.

Apagados

 

Meninos com raça

Sonhando sucesso

Morrendo de graça

O futuro progresso.

 

Cresceram nas ruas

Dançando ao perigo

Perderam esperança

Ganharam apelidos.

 

O plano era outro

Crescer e ser gente

Uma vida de ouro

Bem longe de agentes.

 

As balas de outrora

Os faziam sorrir

Hoje sem muita demora

Os fazem sumir.

 

Ausência

 

Um vazio preenche todo o peito

Dor latente sem explicação

Como podem agir desse jeito

Mudar destino, sem nenhuma razão.

 

Sonhos destruídos, mundo desfeito

Sem aviso prévio ou preparação

E uma pergunta que exige respeito

O que fazer com tamanha emoção?

Ah saudade do teu cheiro beijo

De tua voz me chamando a atenção

E à noite sozinha em meu leito

Que te encontro na imaginação.

Vou vivendo momento perfeito

Segurando bem forte tua mão

Sei que o sonho é um refúgio e aceito

Pois me ampara em noite de solidão.

Fecho os olhos e um mundo eleito

Ganha vida com inspiração

 

Sem pecado e nenhum preconceito

Pra viver nossa intensa paixão.

Mundo de Herói

 

O Sol nem nasceu

E ainda faz frio

Acorda menino

O dia rompeu.

 

Pão com manteiga

Café já esfriou,

Desculpa querido

O gás acabou.

 

Direto pra escola

Se quiser ser doutor

Esqueça essa bola

Atenção, por favor.

 

À noite tem reza

No meio da praça

O terço e a vela

Pra alcançar a graça.

 

Pedido de emprego

Comprar uma casa

Um grande chamego

Saúde e raça.

 

 

No sábado o almoço

É na casa do João

Bebida gelada

Paçoca e baião.

 

Domingo tem jogo

Aguenta, coração

Pra começar a semana

Com mais emoção.